Adoração e Artes Betel

Ministério de Adoração e Artes Betel (M.A.A.B.) 

  1. Finalidade: o Ministério de Adoração e Artes Betel (M.A.A.B.) é coordenado por um ministro de adoração e artes, ordenado e consagrado, oficialmente convidado pela I.B.B.(Igreja Batista Betel). Comprometido em servir no campo das artes, no cumprimento de sua missão e visão de futuro designados, a seguir descritos.
  1. Missão: pastorear cristãos de todos os ramos artísticos para celebrem a graça de Deus através dos seus dons e talentos, adorando o Filho de Deus, Jesus Cristo, como o caminho, a verdade e a vida, Àquele nos encaminha ao Pai e a vida eterna.
  1. Visão de Futuro: assessorar com Expressão Artística bela, eficaz e estratégica as atividades da Betel na expansão do Reino de Deus e edificação da igreja de Jesus Cristo.
  1. Escopo do M.A.A.B.
  • Resgatar homens “das trevas para a maravilhosa luz “é a razão da expressão artística como culto em celebração a Deus;
  • Estimular através da celebração que o adorador venha a enaltecer, adorar, proclamar e principalmente comemorar, isto é, trazer à memória a graça e o amor de Deus através de Jesus Cristo;
  • Reconhecer e proclamar a soberania de Deus em nossas vidas e seu plano redentor. Fomos eleitos para este propósito e reconhecidos como povo de Deus, seus filhos (1Pedro 2.9), artistas, empenhados no evangelho de Jesus Cristo;
  • Planejar e administrar estrategicamente as diversas celebrações de culto com criatividade, arte, alinhada à contemporaneidade e, sobretudo, submissos ao planejamento das mensagens e ênfases dos cultos orientados pelo pastor presidente e sua liderança;
  • Reunir, capacitar e pastorear cristãos para servirem a Deus com excelência através de suas vidas – dons e talentos artísticos;
  • Assessorar outros departamentos e ministérios da I.B.B. na área de artes e expressão de adoração à Deus.
  1. Composição: o M.A.A.B. é composto por cristãos confessos em Jesus Cristo, membros da I.B.B. em perfeita comunhão e comprometidos com a mesma, submissos aos seus pastores e líderes, ofertantes e dizimistas que desejam cooperar para o cumprimento de sua visão e missão.
  1. Requisitos: aos novos membros e àqueles que estão em transferência para a I.B.B. e desejam de compor o M.A.A.B.: necessário que frequente, em primeiro lugar, a classe de novos membros e, após ser concluída, complete o curso bases bíblicas para o culto cristão no C.C.M.. Como regra, deve ser observado o prazo de um ano para regularização de sua situação como membro da I.B.B. Contudo, podem participar como convidados.
  1. Riscos iniciais definidos: o M.A.A.B. só existe se vinculado à I.B.B.. A execução da música de igreja é a maior área desenvolvida do M.A.A.B.. A trajetória rumo a excelência é longa e exige de seus participantes, incluso as áreas de som e digital, um envolvimento semanal, ou seja, de voluntários comprometidos com preparação, ensaios e apresentações diante da I.B.B..
  1. 8. Critérios de avaliação e aprovação: com o objetivo de assessorar o ministro de adoração e artes quanto ao planejamento e a execução das atividades do M.A.A.B., criou-se o Conselho de Adoração e Artes, composto pelos líderes de adoração e presidentes dos coros.
  1. 9. Premissas e áreas de atuação

Para cumprimento e execução eficaz de sua visão, o M.A.A.B. está subdividido por áreas, são elas:

1) Capacitação e treinamento: promover treinamento para os integrantes do ministério, assim como preparar os novos membros ingressos para servir no M.A.A.B., tanto por transferência como por batismos, após liberados pelas classes de integração e serem aceitos pela igreja. Essa área terá um coordenador na conformidade dos regimentos interno do M.A.A.B.

2) Cênica e artes visuais: área que reúne e prepara os dons e talentos distribuídos por Deus entre a membresia da I.B.B., para que o desenvolvimento e a missão ministerial seja sempre eficiente, eficaz e excelente. Essa área possui um coordenador na conformidade do regimento interno do M.A.A.B.

3) Arte e Comunicação visual: administrada pelo Ministério de Comunicação  – Expressão. Este ministério cuida da área de comunicação visual, gráfica e midiática da I.B.B. como os boletins informativos, vídeos, artes para ilustração das mensagens, vinhetas, celebrações, propaganda dos eventos, dentre outras atividades. Essa área possui um coordenador na conformidade do regimento interno do M.A.A.B. para articulação das equipes, unindo, treinando e motivando voluntários para auxiliarem nas celebrações de cultos quanto as exposições e gerenciamento de slides, luzes, gravação dos cultos e cobertura fotográfica.

4) Música: composta pelos coros, conjuntos vocais, pequenas formações musicais e bandas instrumentais. A música na I.B.B. é diversificada e de estilo contemporâneo. Como grande parte das celebrações envolve a arte musical, descreve-se genericamente o perfil de seus participantes e suas responsabilidades. O detalhamento de cada função será publicado em regimento interno do M.A.A.B.:

4.1) Líder de Adoração: responsável pela banda. Deve conhecer bem o repertório congregacional e os arranjos sugeridos. Orientado pelo ministro de adoração e artes, tem como responsabilidades:

  • reunir a equipe e organizar os ensaios semanais;
  • sugerir o repertório para o culto com antecedência de 2 semanas;
  • chegar sempre com antecedência de 1h às celebrações;
  • conferir as letras do repertório escolhido com o operador multimídia;
  • resolver as questões inesperadas;
  • ministrar à congregação.

4.2) Instrumentista/solista: atua como acompanhador e/ou solista quando convocado pelo Ministério. Deve ser apto para tocar bem por cifra e por partitura e conhecer bem o repertório congregacional, vocal e instrumental. É esperado desenvolvimento de boa leitura musical para o bom aproveitamento da função. Responsabilidades:

  • comparecer aos ensaios;
  • estar sempre apto para a função – atualizações constantes;
  • confirmar a participação no Planning Center ou sistema similar validado pelos participantes;
  • ao utilizar dos instrumentos da igreja, cuidá-los com zelo e responsabilidade;
  • chegar com antecedência de 1h às celebrações para passagem de som;
  • avisar com antecedência o líder de adoração quanto a necessidade de ser substituído por qualquer eventualidade.

4.3) Backing-vocal: atua como cantor. Deve conhecer bem o repertório congregacional e ser hábil em harmonizar vozes de improviso, ser versátil quanto aos variados estilos musicais. Aconselhável que participe de algum grupo coral, por ser comprovada historicamente como a melhor escola de treinamento para cantores. É esperado desenvolvimento de boa leitura musical para o bom aproveitamento dos ensaios. Responsabilidades:

  • comparecer aos ensaios pontualmente;
  • preparar-se com antecedência para a função tecnicamente e espiritualmente;
  • confirmar a participação no Planning Center;
  • chegar sempre com antecedência de 1h às celebrações para passagem de som;
  • avisar com antecedência o líder de adoração quanto a necessidade de ser substituído por qualquer eventualidade.

4.4) Corista: atua como corista nos coros graduados da I.B.B., com a função de frequentar regularmente os ensaios, estudar os kits e conhecer o repertório geral e sazonal do coro do qual participa. Do corista é esperado uma musicalidade mínima (afinação, ritmo e vontade contínua de aprender e se aprimorar), para que possa cooperar efetivamente com a ministração do canto coral como arte comunicadora da Palavra de Deus. Para ser membro dos coros é necessário atender ao perfil do participante do M.A.A.B., e que se apresente à diretoria do coral para marcar uma entrevista vocal com o regente.

4.5) Regente: atua como regente de coro, conjunto vocal ou instrumental; indicado pelo ministro de adoração e artes com acolhimento do conselho de adoração e artes. Deve apresentar anualmente um planejamento de trabalho, repertório e atividades, permitindo o agendamento interno e separação de salas propícias aos ensaios. Deve promover a participação do grupo nas celebrações regulares da I.B.B. em harmonia com o calendário anual de artes.

4.6) Produção: desenvolve projetos artísticos que colaborem para o cumprimento da visão e missão da I.B.B. e de seus departamentos e ministérios parceiros como MOVE, CONEXÃO, ESTAÇÃO CRESCER, EVANGELISMO e M.A.A.B., atuando em harmonia, tornando os momentos sazonais em grandes eventos que glorifiquem o nome de Deus, edificando a igreja local.

4.7) Som & Luz: área que cuida da sonorização de todas as celebrações e eventos internos e externos da I.B.B. A comunicação das boas novas de salvação por meio de Jesus Cristo poderá ter como meta a organização, desenvolvimento e o gerenciamento da rádio AM/FM Betel. 

  1. Fatores críticos de sucesso: o sucesso da execução do projeto está na forte articulação entre os atores voluntários atuantes das áreas de trabalho acima mencionadas na busca de uma sistematização na busca da excelência da qualidade na prestação de serviços à comunidade local. 
  1. Designação do gerente do projeto: ministro de adoração e artes da IBB responsável por iniciar, planejar, monitorar e encerrar as atividades e fases em estrita conformidade e observância ao plano deste projeto.  Os coordenadores das áreas de trabalho serão indicados pelo gerente do projeto, aprovados pela liderança da I.B.B..

Organograma funcional